22 a 24 de Maio 2021

Concours Mondial de Bruxelles

0
0
0
0
Days
0
0
Hrs
0
0
Min
0
0
Sec

28a edição

Concours Mondial de Bruxelles

A Cidade de Yinchuan vai receber a 28a edição do Concours Mondial de Bruxelles. As sessões de prova vão ter lugar de 22 a 24 de Maio de 2021.

Inscreva os seus vinhos

De 22 a 24 de Maio de 2021: Ningxia, China

O sonho purpura de Ningxia

Há mil anos, a antiga rota da seda que atravessava o continente euro-asiático abria a porta à transmissão económica e cultural entre os países de Leste e os países do Oeste. Hoje, o que era o epicentro do comercio internacional tornou-se na maior região vitivinícola da China, com mais de 90 propriedades e uma superfície de 40 000 hectares de vinha.

Em 2018, Ningxia produziu mais de 100 milhões de garrafas de vinho, enquanto as receitas turísticas totais ultrapassaram os 15 milhares de RMB para o único Yinchuan (com um crescimento de 15,83 % em relação ao ano anterior). Mais de metade dos turistas internacionais que ali foram nos últimos anos, foram pelo vinho. Hoje, depois de muitos anos de esforços árduos por parte dos viticultores e vinificadores, muitos dos vinhos já ganharam prémios em vários concursos internacionais, entre os quais no Concours Mondial de Bruxelles. Não há duvida que o vinho se tornou numa verdadeira “marca purpura” para Ningxia.

Os contrafortes orientais da montanha Helan

Em 2013, os contrafortes orientais da montanha de Helan tornaram-se oficialmente numa zona protegida para os vinhos com a Indicação Geográfica Nacional da China.

De norte a sul, entre os contrafortes da montanha de Helan a Oeste e o rio Amarelo a Este, Shizuishan, Helan, Yinchuan, Yongning, Qingtongxia e Hongsipu são as 6 sub-regiões que constituem uma região de vinhedo, formando uma banda estreita, coletivamente ligados e conhecidos como sendo os contrafortes da região da montanha de Helan.

Com um clima continental fresco, Ningxia tem verões muitos quentes e secos com invernos extremamente frios, de forma a que a participação laboriosa na proteção das vinhas é essencial no inverno. Com uma pluviometria anual de 240mm apenas, a irrigação é necessária e gota a gota é muito utilizado nas plantações locais. A altitude média na região vitícola é de mais de 1000m, de forma descendente de sul a norte. A combinação de muitas horas de sol, uma grande amplitude diurna (até 15°C) e um período de maturação relativamente longo permite que as uvas atinjam uma maturidade total, tanto em açúcar como a nível fenólico suficiente mantendo uma acidez equilibrada. As castas tintas dominam sempre (mais de 90 % do vinhedo é destinado aos tintos), o Cabernet Sauvignon representa mais de 70 %, seguido do Cabernet Gernischet e do Merlot. O Marselan revelou-se ser uma segunda escolha excelente nos últimos anos, considerado por muitos como o futuro do vinho chinês. Quanto aos vinhos brancos, o Chardonnay representa mais de 70 % das plantações, com caracter aromático muitas vezes perfumado, notas de frutos tropicais e baixo teor alcoólico. Entre as outras castas brancas, encontramos igualmente o Riesling italiano, o Riesling e em menor quantidade, o Vidal.

Nos últimos anos, com o apoio do Comité do partido autónomo de Ningxia e do governo popular, estimamos que o conjunto da região das montanhas do Helan produz anualmente perto de 100 000 toneladas, gerando mais de 20 milhares de RMB em valor de produção.

Yinchuan, o centre da antiga rota da seda

Enquanto capital da região autónoma de Ningxia Hui, Yinchuan tem vista para o rio Amarelo a Leste domina abaixo da majestosa montanha de Helan a Oeste. Antiga Cidade fortificada, com uma longa história e cultura importante, a capital da dinastia ocidental dos Xia era antigamente situada neste local, o que fazia dela um cruzamento importante na antiga rota da seda para o comércio e o pivot central para a região do norte-oeste da China. Vários locais de interesse históricos tais os mausoléus da dinastia Xia ocidental e o templo de Cheng Tian permaneceram pontos principais marcantes até hoje.

Marcado por uma amplitude importante diurna e um sol generoso, Yinchuan tem um total de horas de sol acumulado que atinge as 2 983 hrs por ano. O solo é rico em gravilha por causa da influência do cone aluvial da montanha de Helan, o que faz dela uma das regiões vitivinícolas mais esplendorosas desta montanha e a primeira região vitivinícola desenvolvida de Ningxia. Para dar uma perspetiva, dos 90 vinhedos de Ningxia, Yinchuan detém 58, entre os quais 33 são classificados segundo o último sistema de classificação do CCG de Ningxia. As diversas correntes e filosofias, em matéria de viticultura e vinificação permitem criar um ambiente diversificado no qual os estabelecimentos vitivinícolas podem estabelecer-se e progredir. Assim sendo, um grupo de empresas vitivinícolas em plena expansão, tais as adegas de Helan Qingxue, de Kanaan Winery e de Changyu Moser XV, entre outras, elegeram sede em Yinchuan.

O Marselan revelou-se ser uma segunda escolha excelente nos últimos anos, considerado por muitos como o futuro do vinho chinês.

O sistema do CCG em Ningxia

O sistema foi introduzido pela primeira vez em 2013 através da iniciativa do Instituto da vinha e do vinho da região autónoma de Ningxia, fazendo dos contrafortes orientais da montanha de Helan, a primeira e única região de produção do vinho na China a dinamizar oficialmente uma forma sistemática da classificação dos vinhos. O sistema detém 5 níveis, sendo o “premier cru”, o nível mais elevado. O sistema faz objeto de uma revisão profunda de dois em dois anos, as adegas podem ser promovidas a um nível superior ou permanecer na mesma classificação. Para serem qualificados enquanto Adega CCG, a cave deve preencher certas condições que incluem, não sendo limitada, a qualidade final do vinho, a gestão do vinhedo, os rendimentos da vinha e a comercialização.

As pessoas que fazem parte do comité de avaliação são tanto peritos na matéria, como provadores profissionais e críticos ou ainda representantes do “trade” e de associações, que são nomeados um mês antes do exercício de avaliação. O pessoal do serviço de controlo de qualidade e o notário são encarregues de juntar e recolher amostras dos vinhos de várias formas tais um inquérito local, a análise técnica e a prova das amostras recolhidas.

A última revisão foi em 2019 durante a qual 47 adegas foram incluídas no sistema. O sistema atual permite a ausência do primeiro “cru”. O Helan Qingxue Vineyard, o Chateau Yuanshi, e o Chateau Bacchus são as únicas 3 empresas qualificadas como segundo “cru” e 7, 21 e 16 outras adegas foram classificadas respetivamente como terceiro, quarto e quinto “cru”.

Partenaires institutionnels