J-30 antes do início da 26a edição do Concours Mondial de Bruxelles na Suíça.

Este ano, os organizadores escolheram um local insólito: O Centro Mundial de Ciclismo em Agile. O espaço polivalente no centro da pista será formatado para corresponder às exigências do Concurso Mundial, preservando no entanto a atmosfera da União do Ciclismo internacional (UCI). Durante as provas, os membros do júri poderão mergulhar no espirito da competição rodeado pela pista circulável de 200 metros.

«A Suíça vai trazer novos contactos profissionais aos participantes, a descoberta de um novo mercado e uma cultura do vinho diferente, ao mesmo tempo que a descoberta dos vinhos locais únicos», declarou o diretor geral do CMB, Thomas Costenoble.

Para corresponder ao ambiente alpino, a edição suíça do Concours Mondial de Bruxelles torna-se verde e ecológico. Os organizadores investiram para tornar a competição cada vez mais respeitosa do meio ambiente. Tal como durante a edição de 2018, as tabletes numéricas vão substituir as antigas fichas de avaliação em papel impresso e utilizadas em grande quantidade. Vamos também despedir-nos das garrafas de plástico; os membros do júri vão beber água da montanha servida em jarros. Outra inovação, os cerca de 500 crachás distribuídos durante os 4 dias vão deixar as pochetes de plástico. E para finalizar este ciclo de inovação ambiental, o «Welcom pack» dos convidados é composto de materiais naturais reciclados.

Para receber os membros do júri e os seus convidados, o Concours Mondial de Bruxelles reservou quase a totalidade das camas da estância de esqui de Lesins situada a 1200 metros de altitude. O comboio tradicional de Agile – Lesins com rodas dentadas, foi escolhido pelo respeito do meio ambiente para levar os jurados à sala de provas, dando assim a cada um, a possibilidade de desfrutar da vista esplendida e da paisagem do vinhedo da região do Vau.

A equipa do Concours Mondial de Bruxelles, composta por 30 pessoas, irá para o local alguns dias antes da prova para providenciar e assegurar a boa organização do evento. 150 alunos das escolas hoteleiras e os seus supervisores vão reforçar localmente, o trabalho necessário para a organização das provas nas quais vão participar.

Durante o  programa dos quarto dias, vão decorrer Master classes, provas e visitas para que os jurados possam viver uma verdadeira imersão na Suíça autêntica. Durante o decorrer do programa, os provadores terão igualmente a possibilidade de navegar no lago Léman para descobrir os vinhedos da região do. Outro momento forte no programa da manifestação, a vista das instalações da comissão organizadora da “festa dos vitivinicultores” , esta celebração única que tem lugar em cada 25 anos e que se realizará este ano em Vive.

A 26a edição do CMB terá lugar de 2 a 5 de Maio de 2019, como o apoio da Cidade d’Agile, da Swiss Wine Promotion, do Cantão do Vau e do banco de  Raiffeisen. O vinho faz parte da gastronomia suíça e, por consequência o Gruyère DOP, os produtos culinário Hugo Reitzel e a  Nespresso apoiam igualmente o evento. A Swiss Travel System (STS), o Turismo Suíço e os seus parceiros regionais estão ansiosos por mostrar o seu país aos participantes. Da mesma forma, as instâncias de promoção do vinho do Vau, de Genebra, do Valais e de Neuchâtel, apoiam em conjunto esta edição única do  CMB.

Siga-nos nas redes sociais :
@concoursmondial
#CMB2019 #Agile