Comunicado de imprensa
Brno, domingo 6 setembro 2020

É oficial, o Concurso Mundial de Bruxelas terá lugar na China em Maio de 2021. É já a segunda vez que a competição se realiza no “Império do Meio”. Após o sucesso da primeira edição em Pequim, em 2018, e com o desejo de descobrir o coração da produção vinícola chinesa, o Concurso Mundial de Bruxelas escolheu a região de Ningxia para acolher a sua 28ª edição.

Esta decisão foi anunciada no encerramento da edição de 2020. Infelizmente, devido a restrições sanitárias, nenhum representante da região de Ningxia esteve presente em Brno. As sessões de degustação do 28º Concours Mondial de Bruxelles terão lugar de 22 de Maio a 24 de Maio de 2021.

A expansão das vinhas chinesas é impressionante. Com cerca de 850.000 hectares de vinha, o “Império do Meio” está a surgir como um dos principais atores da viticultura internacional. A sua produção está a crescer exponencialmente em termos de qualidade e quantidade. Thomas Costenoble, Diretor do Concurso Mundial de Bruxelas: “Esta é a segunda vez que um evento vitivinícola internacional deste tipo se realiza na China. Depois de Pequim, estamos a dirigir-nos para Ningxia, a região vinícola mais promissora da China, que certamente nos reservará algumas surpresas incríveis.»

Província de Ningxia

Localizada no nordeste da China, a Região Autónoma de Ningxia é predominantemente povoada por muçulmanos. Juntamente com outras províncias tais como Xinjiang ou Guangdong, é uma das áreas emergentes, produtoras de vinho do país. Baudouin Havaux, Presidente do Concurso Mundial de Bruxelas: “Uma das mais interessantes regiões vinícolas da China encontra-se na Região Autónoma de Ningxia. Num futuro próximo, a região poderá reivindicar o seu lugar entre os terroirs de renome mundial.»

Esta região deserta na fronteira com a Mongólia Interior tinha, até há pouco tempo, albergado apenas centrais mineiras e elétricas. A uma altitude de 1.000 metros, as vinhas de Ningxia, que se encontram no sopé da cordilheira de Helan, criaram raízes graças a um programa de irrigação que extrai a sua água do rio Amarelo. Nos 35.000 hectares, mais de 150 Adegas com uma arquitetura ostensiva, surgiram nesta planície árida. Este novo El dorado não só atrai empresários chineses ricos que fizeram fortuna em petroquímica, carvão ou construção, mas também grupos prestigiados e reconhecidos como a LVMH e a Pernod-Ricard.

Os sopés orientais da montanha Helan em Ningxia situam-se entre os paralelos 30º e 50º do hemisfério norte, que é considerada a “zona dourada” para o cultivo da uva de vinho. Castas internacionais como Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinot Noir, Syrah e Chardonnay são amplamente plantadas na região, mas há também algumas variedades mais inesperadas como Gamay, Semillon e Riesling.

Sobre o concurso:

O Concurso Mundial de Bruxelas é um concurso internacional durante o qual mais de 8000 vinhos são apresentados por produtores para serem provados e avaliados por um painel de profissionais do sector vitícola. Os nossos provadores experientes provam os vinhos em competição. A sua única palavra de ordem: distinguir vinhos cuja qualidade é irrepreensível, sem prejuízo do rótulo ou do prestígio da denominação. O Concurso é um dos eventos internacionais mais importantes no ramo. Depois da Suíça em 2019 e da República Checa em 2020, as degustações realizar-se-ão na China em 2021.

Contactos para a imprensa :

Valentina Phillips : valentina.phillips@vinopres.com

Tél. : +32 2 533 27 66 | Mobile : +32 478 21 27 33

Charles Piron : charles.piron@vinopres.com

Tel : +32 (0) 2 533 27 65 | Mob. +32 478 54 83 13