Paìs Afitrião

11 a 13 de Março de 2022

Valladolid, Espanha

Uma província, 5 denominações

Com mais de 22.000 hectares de vinhas, o vinho faz parte da cultura da província há séculos. Na área em redor de Valladolid, o vinho é uma parte essencial da sua gastronomia, agricultura e indústria. A maioria das cidades da província de Valladolid têm muitas vinhas tradicionais com caves subterrâneas que foram, e ainda são, um local de encontro, partilha e sabor. 

Os primeiros vestígios do cultivo da vinha e da vinificação datam do tempo anterior aos Romanos, quando as tribos celtas habitavam a bacia do Duero. Um exemplo são os objectos funerários encontrados no sítio arqueológico de Vaccaei em Pintia, na província de Valladolid, uma área que hoje faz parte da designação de origem Ribera del Duero.

Valladolid pode gabar-se de ser a única província da Península Ibérica a ter cinco denominações de origem que certificam a qualidade dos seus vinhos. O desenvolvimento da viticultura começou nos anos 80 com a criação da primeira denominação de origem: Rueda (1980). Muito rapidamente, foram criadas outras designações: Ribera del Duero (1982), Toro (1987), Cigales (1991) e Tierra de León (2007).

● A Denominação de Origem Rueda é considerada uma das melhores zonas produtoras de vinho branco em Espanha e no mundo, embora também produza vinhos tintos e rosés. Rueda está logicamente associada à sua emblemática casta branca: Verdejo. Outras variedades tais como Sauvignon Blanc, Vuira, Tempranillo, etc. também podem ser encontradas.

● Os vinhos tintos de Ribera del Duero têm uma personalidade única, forjada pela casta Tempranillo, o solo e o clima, o que, combinado com um know-how de alta qualidade, colocou estes vinhos produzidos nas margens do Douro entre os melhores e mais apreciados do mundo.

● Nos últimos anos, Toro tornou-se outra colmeia de actividade na produção de vinhos tintos Middle Duero, associados à sua própria casta: Tinta de Toro. Produz vinhos ricos, profundos, encorpados e bem estruturados, caracterizados pela sua elegância e textura aveludada.

● A Denominação de Origem Cigales é reconhecida como uma terra que produz vinhos rosés estruturados, repletos de aroma e juventude. Graças aos solos férteis, os vinhos tintos, que são muito populares em Espanha, têm uma reputação internacional crescente e ganharam inúmeros prémios. Os vinhos são produzidos principalmente a partir da casta Tempranillo. No entanto, Verdejo e Albillo são também utilizados na produção de vinhos rosés e brancos.

● Tal como as áreas anteriores, Tierra de León é uma denominação de origem multi-provincial que se estende principalmente à província de León antes de se aventurar provisoriamente em Valladolid. A principal casta tinta é a autóctone Prieto Picudo, que produz excelentes tintos, mas sobretudo vinhos rosés aromáticos espantosos.

Valladolid, entre as tapas e o vinho

A riqueza vinícola e gastronómica da província de Valladolid é um dos principais atractivos da região. A grande variedade e qualidade dos vinhos são a chave para a posição de Valladolid como um destino de enoturismo de topo.

Em Maio, um evento importante reúne as melhores destas cinco denominações de origem na Plaza Mayor de Valladolid. As adegas também abrem as suas portas aos visitantes ao longo do ano, oferecendo experiências únicas. A cozinha de Valladolid tornou-se o seu emblema e as suas tapas ganharam fama internacional. O segredo está na incrível dispensa da região, com muitos produtos de renome utilizados como base para esta cozinha muito especial.

Em Novembro, a cidade acolhe o Concurso Nacional de Pinchos e Tapas e o Campeonato Mundial de Tapas. Dois eventos que reúnem os melhores chefs do mundo e são complementados pelo Festival Internacional das Tapas, onde os visitantes podem provar todas as tapas participantes nos estabelecimentos da cidade. Bares que transbordam de picadas saborosas durante todo o ano e que são o melhor acompanhamento dos vinhos da região. Uma combinação perfeita para um destino capaz de produzir magia nos nossos paladares.